Ação solidária mobiliza a VB3

4 de julho de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Ação solidária mobiliza a VB3


Funcionários da concessionária VB3 se mobilizaram em uma campanha inédita de arrecadação de alimentos. O resultado foi a coleta de 2,1 toneladas de alimentos, que serão distribuídas a três entidades assistenciais de Campinas: Lar São Vicente de Paulo, Instituição Dias da Cruz e Associação Esperança e Vida.
A iniciativa é uma contribuição dos funcionários aos mais necessitados. “Notamos que nossos funcionários, em geral, já praticam ações beneficentes, uma vez que fazem doações de alimentos a pessoas que precisam. Mas, como isso era feito de forma isolada, idealizamos a campanha como uma ação coletiva, de forma a valorizar quem já doa e incentivar quem ainda não está engajado nesta causa. É também uma forma de estarmos mais próximos da comunidade em que estamos inseridos”, afirma Audraliano Vasconcellos, gerente de garagem da VB3.
Para chegar às 2,1 toneladas de alimentos, a empresa mobilizou os funcionários por meio de cartazes e divulgação boca a boca. Vasconcellos revela que duas das instituições beneficiadas estão na área de atuação da VB3, que são o Lar São Vicente de Paulo e a Instituição Dias da Cruz. A terceira instituição, a Associação Esperança e Vida, foi escolhida em razão da grande quantidade de pessoas que atende. “Pretendemos lançar outras campanhas para valorizar e incentivar as ações já desenvolvidas por nossos funcionários de ajuda ao próximo”, completa. A entrega dos alimentos começou a ser feita no fim de semana.

Metade da frota de Campinas já tem QR Code

3 de julho de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Metade da frota de Campinas já tem QR Code

Tecnologia, que entrará em operação em setembro, oferece forma alternativa para pagamento de tarifa

A Transurc concluiu em junho a instalação de mais 500 validadores com leitores de QR Code nos ônibus do transporte público de Campinas. Com os novos aparelhos, instalados nas concessionárias Expresso Campibus, Onicamp Transportes Coletivos e VB Transportes, metade da frota da cidade já conta com o equipamento que irá oferecer, a partir de setembro, forma alternativa para pagamento de tarifa. A expectativa é de que até setembro todos os 1.250 veículos que operam o transporte coletivo urbano de Campinas estejam com a nova tecnologia.

O sistema já vem sendo testado desde janeiro nas linhas da concessionária Pádova, em Sousas e Joaquim Egídio. “Como os testes foram bem-sucedidos, a tecnologia ficará disponível para toda a frota. Vamos concluir a instalação dos leitores em todos os ônibus e, então, disponibilizar a tecnologia aos usuários”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc). O QR Code (sigla de Código de Resposta Rápida, em inglês) é um código de barras bidimensional que, quando estiver em operação, poderá ser gerado em tíquetes de papel ou por meio de smatphones para o pagamento de tarifa.

Além de ser mais uma opção para a compra de tarifa, a iniciativa busca tornar mais ágil o embarque de passageiros e aumentar a segurança nas viagens. O investimento inicial no projeto é de R$ 1,5 mil por equipamento, informa Barddal.

O pagamento com QR Code funciona a partir da compra, pelo usuário, de um tíquete de papel que poderá ser adquirido em mais de 300 estabelecimentos comerciais espalhados pela cidade, nos postos credenciados Transurc ou por um código bidimensional no próprio smartphone do usuário. No caso do tíquete de papel, semelhante a um comprovante de compras, o código bidimensional é escaneado por um leitor instalado no validador da catraca. Cada tíquete, no valor de R$ 4,50, pode ser utilizado apenas uma vez.

O mesmo código bidimensional, após a instalação do app no smartphone, também será lido pelos validadores nos ônibus.

Campanha tem resultado recorde

26 de junho de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Campanha tem resultado recorde

Mais 100 validadores com QR Code são instalados em Campinas

7 de junho de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Mais 100 validadores com QR Code são instalados em Campinas

Instalação é feita durante a madrugada para não prejudicar operação nas ruas

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) concluiu ontem a instalação de mais 100 validadores com leitores de QR Code nos ônibus da concessionária Expresso Campibus. Trata-se da primeira fase de expansão da tecnologia que, até setembro deste ano, estará instalada em toda a frota do Sistema InterCamp e que tem por objetivos aumentar a segurança e eliminar o pagamento em dinheiro dentro dos ônibus.

A partir da próxima semana, serão instalados lotes de 50 equipamentos até que todos os 1.250 veículos que operam o transporte coletivo urbano de Campinas estejam com a nova tecnologia que permitirá, a partir de setembro, o pagamento alternativo de tarifa. “O sistema vem sendo testado desde o dia 22 de janeiro nas linhas da concessionária Pádova, em Sousas e Joaquim Egídio. Como os testes foram bem sucedidos, a tecnologia ficará disponível para toda a frota. Vamos concluir a instalação dos equipamentos em todos os ônibus e, então, disponibilizar a tecnologia aos usuários”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

As pessoas que até hoje pagam as suas viagens em dinheiro poderão adquirir tíquetes com a tecnologia conhecida por QR Code (sigla de Código de Resposta Rápida, em inglês) seja em papel ou mesmo nos seus smartphones. Após o fim da instalação dos equipamentos, os tíquetes de papel serão vendidos em mais de 300 estabelecimentos comerciais, postos autorizados da Transurc, nos terminais de ônibus, nas unidades do Poupatempo Centro e Campinas Shopping e até por aplicativo em smartphones.

Além de ser mais uma opção para a compra de tarifa, a iniciativa busca tornar mais ágil o embarque de passageiros e aumentar a segurança nas viagens. Barddal informa que, para implementar o sistema em toda a frota, será necessário realizar a troca dos validadores de cartão, o que começou a ser feito esta madrugada. “O novo validador possui a funcionalidade de ler o QR Code. O investimento inicial é de R$ 1,5 mil por equipamento”, afirma.

O pagamento com QR Code funciona a partir da compra, pelo usuário, de um tíquete de papel que poderá ser adquirido em mais de 300 estabelecimentos comerciais espalhados pela cidade, nos postos credenciados Transurc ou por um código bidimensional no próprio smartphone do usuário. No caso do tíquete de papel, semelhante a um comprovante de compras, o código bidimensional é escaneado por um leitor instalado no validador da catraca.

Cada tíquete, no valor de R$ 4,50, pode ser utilizado apenas uma vez. O mesmo código bidimensional, após a instalação do app no smartphone, também será lido pelos validadores nos ônibus.

QR Code inibe pagamento em dinheiro nos ônibus

6 de junho de 2017 Sem categoria Comentários desativados em QR Code inibe pagamento em dinheiro nos ônibus

Sistema, que já foi testado com sucesso nos distritos de Sousas e Joaquim Egídio, será expandido para toda a cidade, de forma gradativa, e entrará em funcionamento em setembro

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) irá estender para todas as concessionárias do transporte público tecnologia de última geração para pagamento alternativo de tarifa. As pessoas que até hoje pagam as suas viagens em dinheiro poderão adquirir tíquetes com a tecnologia conhecida por QR Code (sigla de Código de Resposta Rápida, em inglês).

O projeto, que foi implantado com sucesso em caráter piloto nos distritos de Sousas e Joaquim Egídio, prevê a venda dos tíquetes em mais de 300 estabelecimentos comerciais, postos autorizados da Transurc e por aplicativo em smartphones. Além de ser mais uma opção para a compra de tarifa, a iniciativa busca tornar mais ágil o embarque de passageiros e aumentar a segurança nas viagens.

“Com a medida, queremos que não haja mais dinheiro dentro dos ônibus, resultando em maior segurança para todos. Em Sousas e em Joaquim Egídio, locais onde o sistema funciona desde 22 de janeiro, os resultados são muito positivos”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

Barddal informa que, para implementar o sistema em toda a frota, será necessário realizar a troca dos validadores de cartão, o que começou a ser feito esta semana. A partir de hoje, cem carros receberão o novo equipamento e até setembro, a instalação será feita em lotes de 50 veículos até completar toda a frota. “O novo validador possui a funcionalidade de ler o QR Code. O investimento inicial é de R$ 1,5 mil por equipamento. A troca será feita durante a madrugada, de forma gradativa, e não haverá impactos nas linhas”, informa. O cronograma prevê que a substituição dos validadores nos mais de 1.250 veículos do Sistema InterCamp prossiga até setembro, quando a nova funcionalidade será implantada em caráter definitivo em toda a cidade.

O pagamento com QR Code funciona a partir da compra, pelo usuário, de um tíquete de papel que poderá ser adquirido em mais de 300 estabelecimentos comerciais espalhados pela cidade, nos postos credenciados Transurc ou por um código bidimensional no próprio smartphone do usuário. No caso do tíquete de papel, semelhante a um comprovante de compras, o código bidimensional é escaneado por um leitor instalado no validador da catraca. Cada tíquete, no valor de R$ 4,50, pode ser utilizado apenas uma vez. O mesmo código bidimensional, após a instalação do app no smartphone, também será lido pelos validadores nos ônibus.

 

Perguntas e respostas

O que é QR Code?
O QR Code é um código bidimensional impresso em um tíquete de papel ou disponível no smartphone e é escaneado por um leitor na catraca. O QR Code já funciona em Sousas e Joaquim Egídio e, até setembro, deverá será implantado em toda a cidade.

Como usar o QR Code?
Após adquirir o tíquete com o QR Code, o usuário embarca no ônibus e apoia o tíquete ou o celular com o código bidimensional sobre a bandeja localizada abaixo do validador, voltado para cima. Assim que ocorrer a leitura, a catraca será liberada.

Quantas viagens é possível fazer com o mesmo tíquete?
Apenas uma viagem.

Campanha do Agasalho entra na segunda fase

26 de maio de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Campanha do Agasalho entra na segunda fase

Na primeira etapa, cinco instituições beneficentes receberam 4 mil peças de roupas, cobertores e calçados

A entrega de 865 peças de roupas e cobertores para o Centro Corsini marcou ontem o início da segunda etapa da campanha “Vamos juntos vencer o frio”, realizada pela Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) e pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana de Campinas (SetCamp), em parceria com a Fundação Feac e o Grupo Bandeirantes de Comunicação. Na primeira etapa da campanha, foram atendidas cinco instituições e entregues 4 mil peças de roupas, cobertores e calçados.
“O volume de doações recebidas vem superando nossas expecatativas e com isso será possível ampliar o número de insituições beneficadas”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc. Na primeira etapa, receberam doações as Obra Social São João Bosco, a Casa Antônio Fernando, o Centro de Promoção para um Mundo Melhor (Cepromm), o Centro Comunitário da Criança Parque Itajaí (Cecompi) e o Instituto Padre Haroldo. Nessa segunda fase, as doações serão destinadas, além do Centro Corsini, para a Cidade dos Meninos, Guardinha (Convívio Aparecida), Associação Esperança e Vida, Associação dos Amigos da Criança (Amic), Lar Alice e Santa Clara. “Nosso centro atende 20 crianças. As doações vão ajudar muito. Agradecemos a todos que conribuíram “, comenta Elke Sandra de Almeida, do Centro Corsini, instituição de referência em questões relacionadas a Doenças Sexualmente Transmissíveis, HIV e Aids.

A campanha continua

A campanha “Vamos juntos vencer o frio” prossegue até 1º de julho. Os donativos poderão ser entregues em ônibus com o adesivo da campanha estacionado no Largo do Rosário, nos terminais de ônibus Central, Ouro Verde, Campo Grande, Mercado, Barão Geraldo e Metropolitano, e ainda nas sedes da Transurc, da Feac e do Grupo Bandeirantes. No ônibus, a entrega poderá ser feita de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, e aos sábados, das 8 às 13 horas.

Pontos de arrecadação
• Largo do Rosário
• Feac
• Grupo Bandeirantes
• Terminal Central
• Terminal Ouro Verde
• Terminal Campo Grande
• Terminal Mercado
• Terminal Barão Geraldo
• Terminal Metropolitano
• Transurc

Obra Social São João Bosco recebe 892 agasalhos

12 de maio de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Obra Social São João Bosco recebe 892 agasalhos

A Obra Social São João Bosco recebeu na manhã de hoje 892 peças de roupas, agasalhos, brinquedos e calçados, na primeira entrega de agasalhos doados pela população de Campinas para a campanha “Vamos juntos vencer o frio”. As peças serão direcionadas às famílias atendidas pela instituição na região do Vida Nova.

Realizada pela Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana de Campinas (SetCamp), em parceria com a Fundação Feac e o Grupo Bandeirantes de Comunicação, a campanha teve grande adesão da população. “Este ano conseguimos antecipar o início da entrega em 20 dias, o que foi muito bom, pois o frio já começou”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.
Grasielle Foleis, coordenadora da instituição, elogiou a iniciativa. “Para nossa região esse é um trabalho muito importante. Temos uma realidade bastante difícil aqui no bairro. Temos famílias em situação de desemprego, desigualdade social. As doações ajudam muito essas famílias que estão em situação de desigualdade”, agradece. A unidade do bairro Vida Nova da Obra Social São João Bosco atende 360 crianças e adolescentes com projetos que promovem a cidadania e o direito à vida digna de crianças.
A campanha continua
A campanha “Vamos juntos vencer o frio” prossegue até 1º de julho. Os donativos poderão ser entregues em ônibus com o adesivo da campanha estacionado no Largo do Rosário, nos terminais de ônibus Central, Ouro Verde, Campo Grande, Mercado, Barão Geraldo e Metropolitano, e ainda nas sedes da Transurc, da Feac e do Grupo Bandeirantes. No ônibus, a entrega poderá ser feita de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, e aos sábados, das 8 às 13 horas.

Pontos de arrecadação
• Largo do Rosário
• Feac
• Grupo Bandeirantes
• Terminal Central
• Terminal Ouro Verde
• Terminal Campo Grande
• Terminal Mercado
• Terminal Barão Geraldo
• Terminal Metropolitano
• Transurc

Transurc, SetCamp, Feac e Band se unem em campanha do agasalho

20 de abril de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Transurc, SetCamp, Feac e Band se unem em campanha do agasalho

Coleta de roupas, cobertores e calçados será realizada de 24 de abril a 1º de julho; doações serão destinadas a instituições ligadas à Fundação FEAC

A partir de segunda-feira, 24 de abril, a Associação das Empresas de Transporte Urbano Municipal de Campinas (Transurc) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana de Campinas (SetCamp), em parceria com a Fundação FEAC e o Grupo Bandeirantes de Comunicação, promovem a Campanha do Agasalho 2017 “Vamos Juntos Vencer o Frio”. No ano passado, a campanha beneficiou 18 instituições assistenciais de Campinas com 15,5 mil peças de roupas, cobertores e calçados.

Os donativos poderão ser entregues em ônibus com o adesivo da campanha que ficará estacionado no Largo do Rosário, nos terminais de ônibus Central, Ouro Verde, Campo Grande, Mercado, Barão Geraldo e Metropolitano, e ainda nas sedes da Transurc, da Feac e do Grupo Bandeirantes e nas garagens das concessionárias. No ônibus, a entrega poderá ser feita de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, e aos sábados, das 8 às 13 horas. A campanha prossegue até 1º de julho.

Belarmino da Ascenção Marta Júnior, presidente da Transurc, reforça a importância da campanha para a cidade. “Essa é uma ação de que as concessionárias têm muito orgulho, pois é uma forma de estarmos ainda mais próximos da população. A parceria com a Fundação FEAC e o Grupo Bandeirantes tem trazido excelentes resultados”, afirma. “Nada resiste ao trabalho. Oito anos juntos Transurc e Grupo Bandeirantes fazem seu trabalho social, aquecendo o inverno dos mais necessitados. Queremos neste ano superar a arrecadação de 15,5 mil peças de roupas e calçados”, completa Maurício Lima Dutra, diretor comercial do Grupo Bandeirantes.

Associações beneficiadas
As primeiras associações beneficiadas com os donativos serão a Obra Social São João Bosco, núcleos Santa Rita e Domingo Sávio, Centro Comunitário da Criança Parque Itajaí (Cecompi), Centro de Promoção para um Mundo Melhor (Cepromm), Casa Antonio Fernando e Instituto Padre Haroldo, todas ligadas à Feac. Mas, dependendo do volume de doações, outras instituições também poderão ser beneficiadas. “Em anos anteriores, nossa Campanha do Agasalho foi muito bem recebida pela população, com grande número de doações, e isso possibilitou atender a inúmeras instituições atendidas pela Feac”, revela Belarmino.

“Estamos na torcida para que a edição 2017 da Campanha do Agasalho da Transurc/SetCamp seja um sucesso, superando os expressivos resultados do ano passado. Nossa expectativa é que a ação possa potencializar o trabalho das entidades assistenciais de Campinas que, em 2016, receberam mais de 15 mil peças de vestuário. Seguimos juntos, certos de que a sociedade irá se mobilizar e impactar positivamente na qualidade de vida dos que mais precisam”, acrescenta Leandro Pinheiro, superintendente socioeducativo da Fundação FEAC. A Campanha do Agasalho 2017 arrecada roupas, cobertores e sapatos em bom estado para crianças e adultos.
Para divulgar a iniciativa, o ônibus que permanecerá no Largo do Rosário foi adesivado com a identidade visual da campanha. Nos próximos dois meses, haverá também anúncios em jornais, divulgação em sites e redes sociais das instituições parceiras, cartazes em ônibus e 20 painéis instalados nos vidros traseiros dos ônibus (busdoors).

Conheça as instituições beneficiadas

Casa Antonio Fernando
Serviço de acolhimento institucional e abrigo para população adulta em situação de rua. Inaugurada há dez anos como um projeto piloto, a casa abriga 20 moradores e está ligada à Cáritas Arquidiocesana de Campinas.

Centro Comunitário da Criança Parque Itajaí (Cecompi)
O Cecompi, fundado em abril de 1989 por um pequeno grupo de mulheres do Parque Itajaí, promove ações de cidadania e inclusão social para crianças e adolescentes de 6 a 14 anos. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira no período do contra-turno escolar, com o desenvolvimento de ações em conjunto à família de forma integral.
https://cecompi.wordpress.com/

Centro de Promoção para um Mundo Melhor
O Centro de Promoção para um Mundo Melhor (Cepromm) é uma ONG referência de Campinas, com ações de prevenção a diversas manifestações de violência. Está localizado no Jardim Itatinga e atende 270 crianças e adolescentes, com atividades educativas e inclusivas.
Site: www.cepromm.com.br

Instituto Padre Haroldo
O Instituto Padre Haroldo promove cuidados para a vida. Atua em três frentes: acolhimento residencial (voltado a crianças, adolescentes, adultos, gestantes e bebês em situação de vulnerabilidade ou risco social) , educação e prevenção (serviço móvel desenvolvido que atua em bairros de alta vulnerabilidade) e recuperação da dependência química (para homens e mulheres que sofrem dos transtornos decorrentes do uso de álcool e drogas).
http://www.padreharoldo.org.br/

Obra Social São João Bosco
Obra Social São João Bosco está presente nos bairros Centro, Vida Nova, Vila Taubaté, Jardim Dom Gilberto e Jardim Campo Belo II. Nestes bairros, realiza o atendimento diário de cerca de duas mil pessoas (crianças, adolescentes e jovens e suas respectivas famílias), gerando oportunidades e promovendo educação de qualidade que prepara os educandos para a vida.

Pontos de coleta
Largo do Rosário
Feac
Grupo Bandeirantes
Terminal Central
Terminal Ouro Verde
Terminal Campo Grande
Terminal Mercado
Terminal Barão Geraldo
Terminal Metropolitano
Poupatempo Centro
Transurc
Garagens das concessionárias de ônibus

Vandalismo já custa R$ 325 mil para concessionárias de ônibus

5 de abril de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Vandalismo já custa R$ 325 mil para concessionárias de ônibus

Casos mais comuns são bancos rasgados, lataria pichada, lacres de emergência danificados, janelas e vidros quebrados

A depredação de ônibus urbanos não dá trégua em Campinas. Nos três primeiros meses do ano, os custos danos causados por vândalos chega a R$ 325,4 mil. Este valor contempla danos com pichações, que ocorrem na média de cinco casos por dia, bancos rasgados, lataria pichada e lacres de emergência danificados, além dos 31 casos de vidros apedrejados ou quebrados registrados em Boletim de Ocorrência.

Na VB1, por exemplo, o custo com o conserto de alçapões, bancos danificados, lacres rompidos e vidros chegou a R$ 81,2 mil no período de janeiro a março. Os danos mais comuns são cortes dos tecidos dos bancos com estilete. Os bancos são almofadados e não há como reaproveitá-los, é preciso reformá-los por completo. Também é comum entre os vândalos arrancar e chutar encostos.

Na VB1, são reformados em média 20 bancos por dia. “Por causa do vandalismo, um carro pode ficar dois ou três dias fora de operação, para a realização dos serviços de manutenção”, informa Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc). “Os casos são tantos que as empresas registram em Boletim de Ocorrência apenas os casos mais graves”, revela.

Pichações em bancos e lataria são outro problema comum. Os vândalos picham a carroceria interna e externamente. Dependendo da tinta, retira-se a sujeira com produtos à base de solvente, mas ocorre também de usarem material cortante. Nesses casos, as inscrições não saem.

Barddal lembra que o vandalismo afeta principalmente quem mais depende de transporte público: a população. “Quando não ficam inutilizados, esses ônibus precisam ser retirados das ruas para reparos”, afirma. Os veículos avariados representam um custo para as empresas que poderia ser revertido em novos veículos e na melhoria do sistema.

Na Itajaí Transportes Coletivos o vandalismo também traz impactos para empresa e para a população. Casos mais graves, como quebra de vidros e danos à carroceria, acontecem aos fins de semana, especialmente quando há festas conhecidas como ‘pancadões’ e em dias de jogos de futebol. Já pichações acontecem praticamente todos os dias. Em média, cinco carros voltam das ruas todos os dias com esse tipo de ocorrência. “Buscamos sempre oferecer um transporte de qualidade, mas com quando um ônibus é danificado ele fica fora de operação e quem acaba prejudicada é a população”, afirma. No fim do ano passado, a Itajaí chegou a ter nove ônibus parados por causa de vandalismo.

Vandalismo é crime

A Lei municipal nº 15.111, promulgada no fim de 2015, estabelece que pessoas flagradas cometendo atos de vandalismo contra ônibus podem pagar multa de 800 Unidades Fiscais de Campinas (Ufics), o que equivale a R$ 2.400,00. São considerados atos de vandalismo pintar, pichar, grafitar, rabiscar, escrever, desenhar, utilizando qualquer tipo de material que altere a característica original do veículo. E também: depredar, deteriorar, danificar e inutilizar ônibus, por meios próprios ou com o auxílio de qualquer objeto.

Além da multa, serão cobrados os gastos com a limpeza e a restauração do ônibus. A multa poderá ser substituída pela pena de limpeza e/ou restauração, caso o infrator repare imediatamente o dano causado e não seja reincidente.

Em caso de reincidência, a multa será dobrada na primeira reincidência e quadruplicada a partir da segunda reincidência. Caso o infrator seja menor de idade, seus responsáveis legais responderão solidariamente pelos danos.

Denúncias de infrações disciplinadas na Lei nº 15.111 poderão ser efetuadas pelos telefones 153 e 156, bem como na página eletrônica da Prefeitura Municipal de Campinas: www.campinas.sp.gov.br.

Escolas nas Garagens promove conscientização

A Transurc desenvolve há 14 anos o Programa Escolas nas Garagens. Dirigido a alunos do 5° ano do Ensino Fundamental, o programa já atendeu mais de 120 mil crianças das principais escolas de Campinas com o objetivo de promover cidadania e conscientizar as crianças sobre a importância de preservação do bem público.

“Procuramos mostrar às crianças a importância do transporte público e o impacto que o vandalismo causa para a sociedade. Essas crianças são formadoras de opinião em suas casas. Assim, esperamos com o programa contribuir para a formação de cidadãos de bem”, afirma Barddal.

Entre as ações promovidas pelo Escolas nas Garagens estão uma peça de teatro sobre os prejuízos que o vandalismo causa à população e o concurso de pintura do mascote Businho, como forma de valorizar entre as crianças o apreço e o respeito ao patrimônio público.

Bilhete Único beneficia 28,4 mil estudantes

3 de abril de 2017 Sem categoria Comentários desativados em Bilhete Único beneficia 28,4 mil estudantes

Pelo menos 28,4 mil estudantes de Campinas já desfrutam o benefício de desconto nas tarifas de ônibus, com a utilização do Bilhete Único Escolar e do Bilhete Único Universitário. Do total de cartões entregues, 10,3 mil são destinados a estudantes universitários e os 18,1 mil restantes, a alunos dos ensinos Fundamental e Médio, cursos técnicos profissionalizantes e participantes do programa Ensino para Jovens e Adultos (EJA).

O cartão vem em boa hora para milhares de famílias, como é o caso de Andreia Heitor, que atualmente está desempregada. “O cartão é uma bênção. Meu filho Denner tem uma bolsa de estudos em uma escola particular, mas o custo da passagem pesa em nosso orçamento. O desconto oferecido pelo Bilhete Único Escolar é essencial para nós”, afirma. Quem também conta com o Bilhete Único para fazer o orçamento render é a doméstica Valdira dos Santos Lucas. Mãe de Vanessa, ela conta que, se não fosse o Passe Escolar, os custos com o transporte iriam pesar muito no fim mês. “O cartão é muito importante, ajuda muito”, comenta.

Guia passo a passo

Para orientar estudantes durante o processo de solicitação do cartão eletrônico, a Transurc disponibiliza um guia passo a passo em arquivo digital e vídeos explicativos. Disponível no site, o material traz em linguagem didática as principais informações para a solicitação do benefício. O objetivo é antecipar eventuais dúvidas dos estudantes. “Com todas as informações necessárias em mãos, o cadastro fica muito mais ágil”, informa Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc. Entre os itens que mais geram inconformidade no cadastramento estão comprovantes de endereço antigos (eles devem ter no máximo seis meses) e fotos fora da especificação (elas devem ser frontais, sem cabelo encobrindo o rosto e com a boca fechada). Para mais detalhes acesse o guia.

Ele explica que a confecção do cartão eletrônico está vinculada ao preenchimento correto de todas as informações solicitadas no cadastramento, bem como ao pagamento da taxa de serviço. “É importante que o interessado verifique sua caixa de e-mails com regularidade, pois, quando há alguma inconsistência nos dados informados ou nos documentos apresentados, o estudante recebe um comunicado orientando-o a rever o processo”, informa. Para verificar se há qualquer inconsistência, o aluno também pode acessar a qualquer momento sua área restrita no site www.transurc.com.br.

Prazos

O cadastramento para a concessão de desconto na tarifa pode ser feito a qualquer tempo. Quem ainda não se cadastrou deve fazer a solicitação no site da Transurc. O interessado deve residir e estar matriculado em instituições de ensino do município.

Além de dados pessoais e e-mail, o aluno deverá informar no formulário o nome da instituição de ensino e do curso em que está matriculado, se for o caso. Caso o benefício seja aprovado, deverá recolher uma taxa de R$ 9,00 (o valor refere-se ao ressarcimento pelo serviço de cadastramento). Após a confirmação do pagamento pela instituição financeira, a Transurc enviará por e-mail o protocolo de confirmação do pagamento. Para estudantes que se cadastram pela primeira vez, a retirada do cartão deve ser feita pessoalmente na Transurc, que fica na Rua 11 de Agosto, 757 – Centro. Já estudantes que se recadastraram devem continuar a usar o mesmo cartão, que será desbloqueado para inserção de créditos após o pagamento da taxa de serviço. O Bilhete Único Universitário concede 50% de desconto na tarifa e o Bilhete Único Escolar, 60%.

Transurc - Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas - 0800 014 02 04

rvn_digitalis_2_theme rvn_digitalis_2_theme_tv_1_2 rvn_digitalis_2_theme_fwv_1_1