Cerca de 40 mil passageiros foram afetados hoje de manhã após paralisação de 2 horas

A VB Transportes e Turismo, concessionária que opera 53 linhas na área 3 (linhas verdes) foi hoje, novamente, alvo de paralisação e sabotagem por parte de funcionários ligados ao grupo opositor ao Sindicato dos Rodoviários de Campinas. A paralisação, que ocorreu das 4 às 6 horas, e cuja motivação ainda não foi comunicada de forma oficial à empresa, afetou cerca de 40 mil passageiros.

“O grupo que parou a empresa é composto pelos funcionários que haviam sido demitidos por justa causa por terem prejudicado a VB no dia 15 do mês passado, um dia antes de a greve convocada pelo sindicato ter sido deflagrada em Campinas”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação da VB. Embora a empresa tenha demitido 12 funcionários por justa causa, já que os mesmos tinham envolvimento em outros atos de sabotagem contra a VB, a Justiça do Trabalho determinou que os mesmos fossem reintegrados e a empresa cumpriu a determinação.

A VB entende que a paralisação é absolutamente irregular e que, mais uma vez, foi motivada pela disputa do poder de representação junto à categoria dos motoristas e cobradores. “A empresa não foi comunicada. Ninguém nos procurou para conversar. Simplesmente, esse grupo funcionários furtou as chaves de quatro veículos e, mais uma vez, manipulou dezenas de motoristas e cobradores que aderiram ao movimento paredista”, diz Barddal.

A VB vai lavrar mais um Boletim de Ocorrência para que sejam investigadas as motivações que levaram à paralisação e espera que os culpados sejam punidos. Das 4 às 6 horas, os 274 ônibus que atendem cerca de 80 mil passageiros no período da manhã ficaram parados. Como a paralisação durou cerca de duas horas e foi feita durante parte do horário de pico, a empresa estima que o movimento prejudicou cerca de 40 mil passageiros.