A introdução do QR Code como forma opcional de pagamento para as viagens feitas no transporte coletivo urbano de Campinas começa a dar resultados positivos. Em 19 de janeiro, os ônibus da cidade, por uma determinação da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), o órgão gestor do transporte e trânsito em nossa cidade, deixaram de aceitar o dinheiro como forma de pagamento.

A partir dessa data, as viagens podem ser realizadas com o QR Code, que hoje responde por apenas 1% do total, ou por um dos cartões da família Bilhete Único, responsável pela grande maioria do pagamento. Em fevereiro, conforme era previsto, não foi registrado nenhum assalto dentro dos veículos do setor.

A premissa de um aumento real na segurança, além de também contribuir para que os motoristas se dediquem somente à direção, foi alcançada com essa iniciativa. A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), entidade mantida pela iniciativa privada e responsável pelo sistema de bilhetagem eletrônica, sempre foi enfática ao afirmar que, com o fim do dinheiro dentro dos ônibus e, consequentemente, com o fim dos assaltos, as autoridades policiais poderiam se dedicar e concentrar esforços para solucionar crimes em outros setores que não fosse o transporte coletivo.

A medida, no início criticada por alguns, tem se mostrado eficiente no quesito segurança. Tanto o QR Code quanto o Bilhete Único Comum podem ser adquiridos por qualquer pessoa, independente de ser moradora na cidade ou não. O QR Code pode ser comprado em mais de 300 pontos credenciados em Campinas ou, então, ser acessado por meio do app Transurc Smart de qualquer lugar do Brasil e a qualquer hora.

O Bilhete Único Comum, preferido pela maioria dos usuários do transporte, tem como destaque a economia, pois oferece desconto na tarifa e, ainda, permite a integração temporária. A princípio, o QR Code foi criado com o intuito de atender os usuários eventuais e as pessoas que estão de passagem ou fazendo turismo em Campinas.

A evolução tecnológica está cada vez mais rápida e a Transurc tem, ao longo da sua história, procurado se manter sempre atualizada. Alguns poucos usuários do transporte devem se lembrar do passe em papel, impresso em gráfica especializada, que depois evoluiu para as fichas plásticas magnetizadas, o cartão com banda magnética, o cartão inteligente com chip (smart card) e, agora, o QR Code, que é um código bidimensional de última geração.

E, ao longo do tempo, a Transurc tem se mantido à frente e adotado iniciativas pioneiras para o setor de transporte coletivo urbano no que se refere à bilhetagem. E, como se tornou referência em soluções para o setor, tem recebido diversas visitas técnicas de delegações estrangeiras provenientes da África, América Latina e de diversas cidades brasileiras de grande porte.

 

O transporte coletivo de Campinas está mais seguro com o fim do recebimento de passagens em dinheiro dentro dos ônibus, como já era esperado. Segundo a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), responsável por gerenciar o transporte público da cidade, durante o mês de fevereiro até a primeira quinzena de março, não houve nenhum caso de assalto nos ônibus da cidade.

Desde 19 de janeiro deste ano, o pagamento das passagens nos ônibus de Campinas só pode ser feito com o uso do QR Code ou com o Bilhete Único. A mudança deixou o transporte público menos vulnerável aos assaltos. “Um dos benefícios incontestáveis da retirada do dinheiro dos ônibus foi a implantação do QR Code atrelada ao uso do Bilhete Único, possibilitando que não tivéssemos nenhum assalto desde fevereiro até hoje”, enfatiza Carlos José Barreiro, secretário municipal de Transportes e presidente da Emdec.

Com a mudança na forma de pagamento das passagens, 99% das pessoas que passam pelas catracas dos ônibus em Campinas, passaram a utilizar o Bilhete Único. Apenas 1% utiliza o QR Code para o pagamento, seja por papel ou pelo aplicativo.

Mais de 31 mil estudantes já desfrutam do benefício de desconto nas tarifas de ônibus este ano, com a utilização do Bilhete Único Escolar e do Bilhete Único Universitário. Dos cartões aprovados até o fim de março, 10,9 mil foram destinados a estudantes universitários e os 20,9 mil restantes, a alunos dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos. A expectativa da Transurc é de que, até o fim do ano, 36 mil estudantes utilizem o benefício.

Para orientar os estudantes, a Transurc disponibiliza um guia passo a passo no site: www.transurc.com.br.

Entre os itens que mais geram inconformidade no cadastramento estão comprovantes de endereço antigos (devem ter no máximo seis meses) e fotos fora da especificação (devem ser frontais, sem cabelo encobrindo o rosto e com a boca fechada). Todas as orientações estão no tutorial disponível no site.

O estudante deve preencher corretamente o cadastro, que será validado pela Transurc e pelas escolas ou universidades. Depois disso ele deve pagar a taxa de serviço a fim de ter o cartão liberado para recarga.

Novos cadastros

Quem vai fazer um novo cadastro deve entrar no site da Transurc e seguir as instruções para o primeiro acesso. Vale lembrar que é preciso ter o CPF do aluno para iniciar o processo on-line. Ao preencher a primeira etapa, o aluno precisa confirmar o cadastro (confirmação feita quando ele recebe um e-mail com a senha de acesso).

Os documentos solicitados precisam ser anexados no site. Para ensinos Fundamental, Médio e Superior: foto do aluno, comprovante de endereço e documento oficial com foto. Para o ensino técnico, é preciso ainda ter o contrato e a declaração do curso.

Em casos de dúvida, ligar no Disque-Transurc: 0800 014 0204 (ligação via telefone fixo ou orelhão) ou no 4003-6578 (ligação via celular).

Quem tem direito

O Passe Escolar (cartão azul) pode ser usado pelos estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos da rede oficial e particular, e propicia um desconto de 60% na tarifa. É oferecido para quem reside a mais de 1.000 metros da escola.

Os estudantes universitários que frequentam aulas em regime presencial integral precisam se cadastrar pelo site para ter um desconto de 50% na tarifa (cartão cinza). É preciso morar em Campinas, estar regularmente matriculado em Instituição de Ensino Superior (IES) do município e residir a mais de 1 km da universidade.

Os usuários do transporte que precisam falar no Atendimento ao Cliente da Transurc por meio de telefone contam, a partir de agora, com  mais um número, o 4003-6578.

O novo número amplia o canal de Atendimento ao Usuário da Transurc, que até então era composto pelo Disque Transurc: 0800-014 02 04, voltado para ligações via telefone fixo ou público, pelo PABX 3731-2600 (ligação de celular durante o horário comercial) ou por meio do Fale Conosco do site da Transurc, que funciona no link: https://www.transurc.com.br/index.php/fale-conosco/.

As ligações provenientes de celulares, que antes eram atendidas apenas pelo PABX da associação, em horário comercial, passam a ser atendidas nesse novo telefone no mesmo horário do Disque Transurc, de segunda a sábado, das 6 às 21h, e aos domingos e feriados, das 8 às 18h.

A Transurc recebe uma média de 400 ligações diárias de usuários para o esclarecimento das mais variadas dúvidas sobre cadastro e demais informações sobre a família de cartões Bilhete Único.

 

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), organização que faz a gestão do sistema de bilhetagem eletrônica na cidade, abriu dois novos pontos de venda de QR Code e recarga de Bilhete Único para atender os moradores da região Sudoeste de Campinas. Os dois novos pontos já estão funcionando nos terminais Vila União e Vida Nova.

Os funcionários da Transurc atendem os usuários de ônibus nas cabines localizadas na entrada dos dois terminais. Nestes locais, a população pode fazer recarga, comprar QR Code e ainda fazer a 1ª via do Bilhete Único Comum.

O ponto de venda da Transurc no Terminal Vida Nova funciona, diariamente, das 5 às 23 horas.

No Terminal da Vila União, o funcionamento é das 5 às 8 horas e das 18 às 23 horas, de segunda a sexta-feira, pois há um credenciado próximo para atender os usuários durante a semana, das 8 às 18 horas. Já aos sábados e domingos, o atendimento é das 5 às 23 horas.

O Terminal Vila União funciona na rua Dusolina Leone Tornieux, 101, na Vila União.

O Terminal Vida Nova funciona na rua José Ferreira de Brito, 600, no Conjunto Mauro Marcondes.

Rede Credenciada Transurc

A Transurc possui uma ampla rede credenciada, com mais de 300 representantes autorizados a vender ou recarregar o Cartão Bilhete Único Comum e o QR Code na cidade. Destes, 20 também fazem o cadastro do Bilhete Único Comum, além de todos os terminais e da sede da Transurc, onde a população pode solicitar a 1ª via do cartão.

A lista completa dos pontos que emitem e recarregam o Bilhete Único Comum pode ser consultada no site da Transurc, no link: https://www.transurc.com.br/index.php/a-transurc/localizacao/.

A VB1, uma das concessionárias do transporte público de Campinas, felicitou sua equipe feminina pelo Dia Internacional da Mulher com a organização de uma linda festa, que aconteceu das 9h às 16h, na garagem da empresa.

As mulheres puderam reservar um tempo para se cuidar no salão de beleza que foi montado na garagem. Teve corte de cabelo, maquiagem, limpeza de pele, design de sobrancelhas, enfim, tudo o que um salão de beleza oferece, além de um delicioso café da manhã e do sorteio de brindes.

A VB3, que também opera ônibus urbanos, dentro das comemorações pelo Dia da Mulher realizou na quinta-feira (7), um curso básico de mecânica voltado para as mulheres que trabalham na empresa. Além disso, hoje as funcionárias ganharam brindes pela data e também assistiram uma palestra sobre relacionamento abusivo, ministrada pela instituição SOS Ação Mulher Família, com a psicóloga Fernanda Gramostin.

Um grupo de mulheres motoristas de ônibus da empresa também fez um tour pelo Departamento de Manutenção da VB3, onde elas puderam conhecer todos os setores que cuidam dos ônibus, como funilaria, borracharia, alinhamento, mecânica preventiva, tapeçaria e almoxarifado.

Já a Itajaí, outra concessionária de ônibus da cidade, fez uma homenagem para as mulheres usuárias da linha 2.11 (Terminal Campo Grande – Shopping Iguatemi), com a distribuição de rosas logo pela manhã, dentro do ônibus.

E a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), organização responsável pela operação do sistema de bilhetagem eletrônica na cidade, homenageou suas funcionárias com a distribuição de uma linda necessaire.

Foi um dia bastante animado para as trabalhadoras do setor. Parabéns a todas as maravilhosas mulheres!

Mais de 26 mil estudantes de Campinas já desfrutam do benefício de desconto nas tarifas de ônibus este ano, com a utilização do Bilhete Único Escolar e do Bilhete Único Universitário. Do total de cartões aprovados até o final de fevereiro, 8,4 mil foram destinados a estudantes universitários e os 18,2 mil restantes a alunos dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos. A expectativa da Transurc é de que até o final do ano, 36 mil estudantes utilizem o benefício.

Neste mês de março é esperado um maior movimento na sede da Transurc para a retirada de Bilhete Único por estudantes universitários, já que as aulas das escolas públicas de ensino Fundamental, Médio e Técnico começaram em fevereiro e estes estudantes já providenciaram o benefício.

Para orientar estudantes durante o processo de solicitação do passe, a Transurc disponibiliza um guia passo a passo no site www.transurc.com.br. O objetivo é antecipar eventuais dúvidas dos estudantes.

Entre os itens que mais geram inconformidade no cadastramento estão comprovantes de endereço antigos (eles devem ter no máximo seis meses) e fotos fora da especificação (elas devem ser frontais, sem cabelo encobrindo o rosto e com a boca fechada). Todas as orientações estão no tutorial disponível no site da Transurc.

O estudante que precisa atualizar seu cadastro, ou fazê-lo pela primeira vez, deve preencher corretamente o cadastro, que será validado pela Transurc e pelas escolas ou universidades. Depois disso ele deverá pagar a taxa de serviço e, só então, o cartão será liberado para recarga.

 

Novos cadastros
Para quem vai fazer um novo cadastro é preciso entrar no site da Transurc e seguir as instruções para o primeiro acesso. Vale lembrar que é preciso ter o CPF do aluno para iniciar o processo on-line. Ao preencher a primeira etapa no site, o aluno precisa confirmar o cadastro (confirmação feita quando o aluno recebe um e-mail com a senha de acesso) e dar continuidade ao preenchimento.

Os documentos solicitados precisam ser anexados no site. Para ensinos Fundamental, Médio e Superior: foto do aluno, comprovante de endereço e documento oficial com foto. Para o ensino técnico, é preciso ainda ter o contrato e declaração do curso. Em casos de dúvida para o preenchimento, deve-se ligar no Disque-Transurc: 0800 014 0204. A ligação é gratuita, mas precisa ser feita por meio de um telefone fixo ou orelhão. Se o beneficiário for utilizar um celular, deverá ligar para o 3731-2600, de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

 

Quem tem direito

O Bilhete Único Escolar (cartão azul) pode ser utilizado pelos estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos da rede oficial e particular, e propicia um desconto de 60% na tarifa de ônibus. É oferecido para os alunos que residem na cidade, a mais de 1.000 metros do estabelecimento de ensino.
Os estudantes universitários que frequentam aulas em regime presencial integral também precisam se cadastrar pelo site para ter direito ao Bilhete Único Universitário (cartão cinza), que concede um desconto de 50% na tarifa. O interessado deve morar em Campinas, estar regularmente matriculado em Instituição de Ensino Superior (IES) do município e residir a mais de 1 km da universidade. Todos os estudantes que querem usar o benefício precisam ter o cadastro atualizado para 2019 no site da Transurc.

 

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), organização que faz a gestão do sistema de bilhetagem eletrônica em Campinas, ampliou a rede de recarga do Bilhete Único e venda do tíquete de QR Code. Agora, Campinas dispõe de 20 pontos que, além de recarga de créditos para o Bilhete Único e venda de QR Code, também faz o cadastro do Bilhete Único Comum.

A Transurc fechou parceria com a concessionária Lirabus, que mantém ponto de venda de passagens na área de desembarque do Aeroporto Internacional de Viracopos, para poder fazer a recarga de créditos para os cartões do transporte coletivo e venda de QR Code. “O atendimento está sendo realizado dentro do guichê da Lirabus e, agora, os usuários que desembarcam no local já terão mais essa facilidade”, diz Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da associação.

Os novos pontos de emissão de Bilhete Único Comum em Campinas são a Temtem Farma, na rua Marechal Deodoro, 6, no Centro, que atende de segunda a sábado, das 6h às 20h; e a Drogaria Avenida, localizada na avenida Dois, 527, no Residencial Parque São Bento, que atende de segunda a sábado, das 8h às 22h e aos domingos, das 8h às 13h. A lista completa dos pontos que emitem e recarregam o Bilhete Único Comum pode ser consultada no site da Transurc, no link: https://www.transurc.com.br/index.php/a-transurc/localizacao/.

Desde o dia 19 de janeiro só é possível utilizar o transporte coletivo com o uso do QR Code ou algum dos cartões da família Bilhete Único – Vale-Transporte, Comum, Escolar, Universitário, Idoso, Gratuito ou Especial.

O uso de cartões e do QR Code no pagamento das passagens torna mais ágil o embarque de passageiros, além de reduzir muito a ocorrência dos assaltos em ônibus.

BU é a melhor opção

Para quem utiliza o transporte coletivo com frequência, a melhor opção é o Bilhete Único por conta das vantagens que ele oferece. Com o cartão comum, a passagem custa R$ 4,30, ao passo que, no pagamento pelo QR Code, o valor é de R$ 4,70. Além disso, o BU proporciona a integração, ou seja, o uso de um segundo ônibus por um período de duas horas, pagando uma tarifa. Apenas a partir da segunda integração nesse período (embarque no terceiro ônibus) é que será cobrado o valor de R$ 0,40, benefício válido para todos os dias da semana.

O Bilhete Único Comum é gratuito e pode ser feito por qualquer pessoa, mesmo não residente em Campinas, com a apresentação de CPF e RG. A emissão do cartão é feita na sede da Transurc (Rua Onze de Agosto, 757, com atendimento de segunda a sexta, das 7h30 às 18h), nos terminais e nos 20 credenciados disponíveis no site.

QR Code em toda a rede

Para facilitar o atendimento aos usuários que precisam comprar o QR Code, em geral pessoas de fora da cidade, ele é vendido em toda a Rede Credenciada Transurc. Além disso, há a opção de utilizar o aplicativo Transurc Smart, com o qual é possível adquirir o tíquete pelo celular. Um sistema prático e eficiente, que qualquer pessoa pode utilizar. Basta ter um smartphone.

O mês de janeiro deste ano foi o pior em toda a história para o transporte coletivo urbano de Campinas. As concessionárias transportaram 5.941.349 usuários pagantes, ou seja, 4,9% a menos, se comparado ao do mesmo mês de 2018, quando 6.250.162 viagens foram pagas.

“E, se comparamos com janeiro de 2014, a perda de passageiros pagantes é de 27,5%”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), a entidade responsável pela gestão do sistema de bilhetagem eletrônica. Os números refletem apenas o movimento nas linhas operadas pelas concessionárias do transporte.

Ao mesmo tempo que o número de passageiros pagantes está caindo ano a ano, parte da queda atribuída à crise econômica, parte por conta do número de desempregados que deixou de usar o Vale-Transporte e a concorrência com novos modais de transporte. Em contrapartida, o número de gratuidades em Campinas tem crescido ano a ano.

“Em 2014, por exemplo, cerca de 29,4% dos passageiros transportados deixavam de pagar passagens por ter algum tipo de gratuidade, seja total ou parcial. Em janeiro deste ano, o número saltou para 36,9%. Em síntese, de cada 10 passageiros transportados, cerca de quatro não pagam passagem em Campinas”, explica Barddal.

Números do sistema

Os números apresentados nas tabelas abaixo têm como base o mês de janeiro de 2019. Para saber a diferença entre os passageiros totais transportados ano a ano, basta excluir o número TOTAL DE PASSAGEIROS (Tabela 1) do TOTAL DE PAGANTES (Tabela 2).

 

TOTAL DE PASSAGEIROS – REFERÊNCIA JANEIRO – (INCLUI PAGANTES + GRATUIDADES)

2014 11.605.263 -18,8%
2015 11.034.700 -14,6%
2016 9.695.499 -2,8%
2017 9.752.584 -3,4%
2018 9.766.279 -3,5%
2019 9.423.073  

 

 

TOTAL DE PAGANTES – REFERÊNCIA JANEIRO

2014 8.193.269 -27,5%
2015 7.255.246 -18,1%
2016 6.389.212 -7,0%
2017 6.351.415 -6,5%
2018 6.250.162 -4,9%
2019 5.941.349  

 

Com o início das aulas, aumentou a procura pelos passes Escolar e Universitário em Campinas. Segundo a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), até 10 de fevereiro mais de 16 mil estudantes estavam aptos a recarregar seus passes e usá-los no transporte público. A expectativa é de que 36 mil estudantes solicitem o benefício este ano, sendo 25 mil para o Passe Escolar e 11 mil para o Passe Universitário.

Embora o cadastro tenha sido iniciado no dia 2 de janeiro, muitas pessoas começaram a fazê-lo apenas agora. Até o momento, a procura maior é para o Bilhete Único Escolar, pois as aulas das escolas públicas e particulares já iniciaram. Pouco mais de 12 mil estudantes utilizam o benefício para se locomover até suas escolas.

Entre os universitários também houve um pequeno aumento na procura desde o início deste mês, com 4,2 mil cadastros aprovados para recarga.
Todo o cadastro para os passes Escolar e Universitário é feito on-line, por meio do site da Transurc: www.transurc.com.br.

 Atualização dos cadastros

Os estudantes dos ensinos Fundamental e Médio, que utilizaram o Bilhete Único Escolar em 2018, precisam entrar no site, confirmar os dados gerados pela antecipação de cadastros feita com as escolas em dezembro, e gerar o boleto para o pagamento da taxa.

Automaticamente, o sistema libera a compra dos créditos para os beneficiários do Passe Escolar que permanecerão nas mesmas instituições de ensino. Cerca de 15 mil alunos dos ensinos Fundamental e Médio foram beneficiados com este procedimento, que agiliza o processo.

Quando os dados estiverem divergentes, o aluno precisa “não concordar” com os dados, para editar a solicitação e incluir as novas informações, como escola atual ou novo endereço, se for o caso.
Estudantes de cursos técnicos e universitários que tinham o benefício em 2018 precisam entrar no site, atualizar os dados cadastrais e aguardar a aprovação. Só então poderão gerar o boleto para pagamento da taxa e depois terão a liberação para recargas.

 Novos cadastros
Para quem vai fazer um novo cadastro, é preciso entrar no site da Transurc e seguir as instruções para o primeiro acesso. Vale lembrar que é preciso ter o CPF do aluno para iniciar o processo on-line. Ao preencher a primeira etapa no site, o aluno precisa confirmar o cadastro (confirmação feita quando o aluno recebe um e-mail com a senha de acesso) e dar continuidade ao preenchimento.

Os documentos solicitados precisam ser anexados no site. Para ensinos Fundamental, Médio e Superior: foto do aluno, comprovante de endereço e documento oficial com foto. Para o ensino técnico, é preciso ainda ter o contrato e declaração do curso. Em casos de dúvida para o preenchimento, deve-se ligar no Disque-Transurc: 0800 014 0204. A ligação é gratuita, mas precisa ser feita por meio de um telefone fixo ou orelhão. Se o beneficiário for utilizar um celular deverá ligar para o 3731-2600, de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

Quem tem direito

O Bilhete Único Escolar (cartão azul) pode ser utilizado pelos estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos da rede oficial e particular, e propicia um desconto de 60% na tarifa de ônibus. É oferecido para os alunos que residem na cidade, a mais de 1.000 metros do estabelecimento de ensino.
Os estudantes universitários que frequentam aulas em regime presencial integral também precisam se cadastrar pelo site para ter direito ao Bilhete Único Universitário (cartão cinza), que concede um desconto de 50% na tarifa. O interessado deve morar em Campinas, estar regularmente matriculado em Instituição de Ensino Superior (IES) do município e residir a mais de 1 km da universidade. Todos os estudantes que querem usar o benefício precisam ter o cadastro atualizado para 2019 no site da Transurc.