Expectativa da associação é a de que mais de 18 mil alunos efetuem o cadastro antecipadamente

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), com o objetivo de dar maior comodidade aos estudantes que utilizam o benefício do Passe Escolar, deu início hoje ao processo de antecipação do Cadastro Escolar para o ano letivo de 2012. “No ano passado, cerca de 18 mil alunos de 225 escolas efetuaram o cadastro de forma antecipada. E, mais uma vez, os estudantes que fazem o processo de cadastramento no início do ano não tiveram de enfrentar filas. A antecipação vem sendo um mecanismo de sucesso, implantado pela Transurc há vários anos”, diz Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

Neste ano, 235 escolas participarão do processo e os alunos interessados em renovar o benefício devem entregar um comprovante de endereço recente na secretaria da escola. Vale ressaltar que só participam da antecipação os estudantes que utilizaram o benefício em 2011 e que vão continuar usando no próximo ano letivo. A Transurc entregará a Caderneta de Frequência na secretaria das escolas até o início do mês de dezembro.

Quem pode utilizar

O Passe Escolar pode ser utilizado pelos estudantes que residam a mais de 1.000 metros do estabelecimento de ensino. O benefício é usufruído pelos alunos que cursam o Ensino Fundamental, Médio, Supletivos ou cursos profissionalizantes técnicos de nível médio. O processo de Cadastramento do Passe Escolar é amparado pelo Decreto nº 13.807, de 12 de dezembro de 2001 , regulamentado pela Lei nº 9.788, de 2 de julho de 1998. O benefício do Passe Escolar concede um desconto de 60% em relação ao valor da tarifa vigente.

As empresas Coletivos Pádova e VB Transportes e Turismo foram recertificadas nas normas ISO 9001 e 14001. As garagens dos bairros Bonfim e Jardim Mercedes passaram por auditoria do Bureau Veritas e foram aprovados sem apresentar “não conformidades”.

“Os auditores verificam os processos de todos os setores da garagem, garantindo que estão sendo executados com rigor, qualidade e respeitando o meio ambiente. Ao sermos recertificados, temos a certeza de que todos os nossos processos são feitos conforme estão previstos nas normas”, explica Valdete Barbosa, coordenadora de treinamento e qualidade da VB3.

Os auditores do Bureau Veritas ficaram por 5 dias nas garagens.

As normas – servem para dar parâmetros que devem ser seguidos pela empresa e pelos colaboradores.

Esta família de normas estabelece requisitos que auxiliam a melhoria dos processos internos, a maior capacitação dos colaboradores, o monitoramento do ambiente de trabalho, a verificação da satisfação dos clientes, colaboradores e fornecedores, num processo contínuo de melhoria do sistema de gestão da qualidade. Aplicam-se a campos tão distintos quanto materiais, produtos, processos e serviços.

Enquanto a ISO 9001 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade, a ISO 14001 estabelece diretrizes sobre a área de gestão ambiental dentro de empresas.

Além das manutenções constantes às quais são submetidos todos os ônibus das empresas concessionárias do transporte coletivo urbano de Campinas, toda a frota passa por uma rígida inspeção que atesta a qualidade dos veículos.

“Os ônibus passam por uma inspeção semestral que verifica o funcionamento de todos os sistemas e, depois de aprovados, recebem um selo que garante a qualidade e possibilita o tráfego desses carros até o próximo período de inspeções”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc).

Vale ressaltar que todas as garagens têm planos de manutenção preventiva, garantindo que cada ônibus da frota da cidade passe periodicamente por revisões. “A manutenção preventiva é fundamental para evitarmos problemas futuros. Quando uma peça ou sistema é diagnosticado com algum problema, sua troca é efetuada imediatamente. Isso evita que o veículo quebre enquanto circula nas ruas e garante a segurança e a qualidade do transporte na cidade”, completa Barddal.

Associação investiu R$ 70 mil na construção do novo local; abertura foi antecipada de segunda para hoje

O novo posto de vendas e serviços da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), dentro do Terminal Ouro Verde, foi aberto na tarde de hoje (sexta-feira). A abertura estava prevista para a segunda-feira, mas a Transurc conseguiu antecipar o processo de mudança.

A principal melhoria para os usuários, de acordo com a Transurc, é poder atender de maneira mais cômoda tanto os usuários que estão nas plataformas do terminal, como também aqueles que estão do lado de fora. “O novo posto de venda resolve o problema das pessoas que estavam fora do Terminal Ouro Verde e tinham dificuldade para conseguir adquirir créditos para o Bilhete Único”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

As obras foram iniciadas em abril com um orçamento de R$ 70 mil. O local, que contará com um sistema biométrico, denominado finger e que faz a leitura de digitais, tem mais espaço interno para a circulação, sanitários independentes, ar-condicionado e uma pequena copa. Tudo isso resulta em mais conforto para os colaboradores da associação.

O posto obedece ao novo padrão visual adotado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) e que tem como principal exemplo o ponto de venda da Transurc no Terminal Central. Já o local do antigo posto onde funcionava a Transurc passará por reformas. Ele será transformado em fraldário e sanitário adaptado para os usuários do terminal.

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) implantou uma novidade que trará ainda mais comodidade à população campineira. Trata-se do Quiosque Transurc, um balcão itinerante no qual os usuários do transporte coletivo da cidade poderão fazer o cadastro e a retirada do Bilhete Único Comum.

“O cadastro é feito na hora, sem burocracia e com muita comodidade. O usuário pega seu cartão Bilhete Único na hora e já pode usá-lo, usufruindo os benefícios como a integração temporal”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc. Para efetuar o cadastro, o interessado precisa levar a carteira de identidade (RG) e o CPF ou a Carteira Nacional de Habilitação.

O quiosque foi instalado na última segunda-feira (08 de agosto) e ficará, pelos próximos 90 dias, no Terminal Central (ao lado do balcão de informações da Emdec). O horário de atendimento vai das 9h às 19h.

Benefícios
Além da integração temporal, que permite ao usuário fazer até três integrações no período de uma hora e meia, de segunda-feira a sábado, ou duas horas, aos domingos e feriados, quem utiliza o Bilhete Único pode efetuar a recarga do cartão em um dos mais de 300 pontos da Rede de Representantes Credenciados da Transurc espalhados por toda a cidade.

Além disso, em caso de perda, furto ou inutilização do cartão, o usuário pode recuperar os créditos. Basta entrar em contato com a Transurc pelo 0800 014 02 04, pedir o bloqueio do cartão original e solicitar a emissão de uma segunda via. O saldo do cartão antigo será automaticamente transferido para o novo.

Site Móvel Transurc

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) lançou hoje, às 10 horas, o seu site móvel, acessível por telefones celulares (smartphones) e tablets. O novo site possibilita a consulta do saldo de todos os tipos de cartão Bilhete Único, além do endereço dos postos de venda Transurc e dos Representantes Credenciados.

“Esta é mais uma ferramenta para trazer comodidade aos clientes da Transurc. Como uma instituição que tem os seus serviços fortemente ligados à tecnologia da informação, a Transurc tem como um dos seus principais objetivos facilitar a vida de seus usuários”, comenta Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

O usuário que acessar o site da Transurc por meio do celular ou tablet será redirecionado automaticamente para a versão móvel da página (m.transurc.com.br).

Mudanças contínuas

A Transurc lançou no dia 20 de maio seu novo website. Com design mais clean, as informações que tratam das atividades desenvolvidas pela Transurc ganharam mais destaque. Um novo link denominado Recarregue Fácil foi implantado. Neste link, o usuário poderá verificar os endereços dos Representantes Credenciados da Transurc nos quais poderá efetuar a recarga de créditos.

A Transurc e a associada Coletivos Pádova estão apoiando mais uma produção cinematográfica nacional, cujo título é Entre Vales e Montanhas. No elenco do filme, que tem estreia no circuito nacional em 2013, está o ator Ângelo Antonio. A Pádova cedeu um ônibus para as filmagens. Entre Vales e Montanha é um filme de ficção. Narra a saga de Antônio, que recupera a dignidade a partir do lixo, após ter a vida destruída. Em maio, a Transurc e a VB, também associada, deram apoio ao filme “A Cadeira do Pai”, protagonizado por Wagner Moura, e que deve estrear em 2012.

Desrespeito. Esta foi a palavra mais ouvida pela reportagem de O Coletivo quando perguntamos aos usuários do sistema de transporte coletivo urbano de Campinas sobre as pessoas que utilizam seus aparelhos de telefone celular para ouvir música em alto volume dentro dos ônibus.
Para os jovens, além da falta de respeito, o som alto é uma invasão de privacidade. “Trabalho, estudo e, à noite, quando estou voltando para casa, gosto de relaxar no ônibus. Mas em algumas oportunidades, infelizmente, sou atrapalhado pelo som alto que vem do celular de outra pessoa”, explica Jean Adriel Alexandre, de 17 anos, que utiliza a linha 1.91.
Já para a menina Samara de Sousa Dias, de 15 anos, o desrespeito independe do gosto musical das pessoas. “Não importa nem mesmo se estiver tocando alguma música que eu gosto. Seja funk, axé, sertanejo ou qualquer outro ritmo, a atitude de ouvir música num volume alto é uma falta de respeito com o próximo”, complementa.
As pessoas de mais idade também se sentem incomodadas com a situação, como é o caso de Anadir Josefina Jacomeli Vieira. “Eu acabo ficando calada, pois tenho medo de não ser respeitada”, comenta. Já José Campana se revolta com a situação. “Já peguei muito ônibus com gente ouvindo música alta. Eu sempre reclamo, mas nem todo mundo respeita e abaixa o volume”.
No volante
Mas se engana quem pensa que o som alto atrapalha apenas os passageiros. Alex Alexandre Ferreira, motorista da Expresso Campibus, reclama que o volume alto atrapalha na hora de conduzir o veículo. “Além de tirar a concentração, atrapalha bastante na comunicação como cobrador e, também, na hora de ouvir o aviso sonoro de parada”, explica.
Ele confessa que pede aos passageiros que reduzam o volume ou usem fones de ouvido, mas nem sempre seu desejo é respeitado.
“Muitos olham para nós tirando sarro e, às vezes, até aumentam o volume para nos desafiar”, revela.
Solução
Para Jean e Samara, a solução mais prática e democrática é o uso dos fones de ouvido. “Eu, inclusive, não saio de casa sem o meu. Assim posso ouvir a música que quero, sem incomodar as pessoas próximas”, revela.
Para o rapaz, a questão é tão importante que ele confessa já ter dado broncas em colegas que ouviam som alto perto dele. “Eu questiono, dou bronca e peço para que usem os fones. Hoje é um equipamento tão comum, que vem em todos os telefones celulares e pode ser comprado em várias lojas da cidade”, completa.
Garagem da Itajaí é afetada por temporal

A garagem da Itajaí Transportes e Turismo, concessionária do transporte coletivo urbano de Campinas que opera na área 2 (vermelha), sofreu com o temporal que atingiu a cidade na noite da última terça-feira (7 de junho). No local, que fica no bairro Parque Valença II, houve queda de árvores e todos os vestiários foram destelhados, assim como parte do setor de Manutenção. Além disso, a sede da garagem ficou sem energia elétrica por 8 horas seguidas, fato que trouxe transtornos para o abastecimento e limpeza da frota. Apesar disso, nenhum atraso foi registrado.

Todos da gerência e diretoria da empresa estiveram presentes no local durante a madrugada para garantir que todos os ônibus mantivessem os seus horários. Nenhuma pessoa ficou ferida e os estragos já foram reparados.

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) lança nesta sexta-feira (20 de maio) seu novo website. Com um conceito diferente do anterior, a página ganhou um visual mais limpo, que facilita a navegação e prioriza as informações mais importantes para os clientes da associação.

“A recarga online do Bilhete Único Comum e Vale-Transporte ganhou destaque. Dessa forma, o website fica mais vinculado com a missão da associação, que é a venda de passes para ônibus urbanos”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

A mudança também tem como objetivo dissociar a ideia errônea que ainda muitas pessoas têm sobre o papel da associação na comunidade. “Diferentemente do que muitos pensam, a Transurc não tem ônibus e também não é responsável pelos itinerários e linhas do sistema de transporte coletivo da cidade, que são de competência da Emdec”, completa Barddal. Recentemente, na tentativa de consolidar a desvinculação de operadora do transporte, a Transurc mudou o seu slogan para “Seu Passe Inteligente.”

A Rede Credenciada também ganhou espaço diferenciado na nova ferramenta. Uma aba lateral possibilita o cadastramento de novos estabelecimentos e o acesso às informações do sistema para aqueles que já são cadastrados.