Jovem motorista de ônibus da VB3 veio do Paraná em busca de sonho

Neste mês de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher, vamos contar a história da jovem motorista da VB3, Josiani Daniela dos Santos Silva, que há 12 anos trocou a cidade de Maringá, no Paraná, por Campinas, para realizar seu sonho de ser motorista de ônibus. Sua história comprova como as empresas de ônibus abriram suas portas para a força de trabalho feminina em todas as áreas, da manutenção até a condução dos ônibus.

Depois de iniciar sua vida profissional como costureira, ainda no Paraná, Josiani decidiu mudar-se para Campinas, com a cara e a coragem, em busca de seu objetivo. Trabalhou em vários lugares até conseguir emprego como motorista do PAI Serviço, onde ficou por cerca de quatro anos. “Gostei muito desse trabalho, mas chegou uma hora que pedi para ir para a operação dos ônibus urbanos, que sempre foi o que eu queria. E foi uma alegria!”, conta.

Há um ano e meio, ela virou motorista do urbano. Dirige um ônibus novo, com ar-condicionado, da linha 333 – Terminal Barão Geraldo, e se sente muito realizada. “Quem sabe eu não passo para um articulado daqui um tempo”, planeja. Na família, sua profissão é motivo de orgulho, principalmente por parte do pai.“Ele fica todo orgulhoso quando fala para alguém que eu trabalho como motorista de ônibus”, conta.

Para ela, a empresa valoriza muito a mão de obra feminina, pois dá oportunidades para as mulheres trabalharem nas mais diversas áreas, e há muito respeito entre os colegas. “Às vezes a gente escuta umas piadinhas, mas eu sempre levo na brincadeira e respondo com o meu trabalho”, explica.

Expectativa da Transurc é que número chegue a 36 mil até o fim do ano

Mais de 23,5 mil estudantes de Campinas já desfrutam do benefício de desconto nas tarifas de ônibus este ano, com a utilização do Bilhete Único Escolar e do Bilhete Único Universitário. Do total de cartões aprovados até o final de fevereiro, 7,5 mil foram destinados a estudantes universitários e os 16 mil restantes a alunos dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos. A expectativa da Transurc é de que até o final do ano, 36 mil estudantes utilizem o benefício.

Para orientar estudantes durante o processo de solicitação do passe, a Transurc disponibiliza um guia passo a passo no site www.transurc.com.br. O objetivo é antecipar eventuais dúvidas dos usuários.

Entre os itens que mais geram inconformidade no cadastramento estão comprovantes de endereço antigos (eles devem ter no máximo seis meses) e fotos fora da especificação (elas devem ser frontais, sem cabelo encobrindo o rosto e com a boca fechada). Todas as orientações estão no tutorial disponível no site da Transurc.

O estudante que precisa atualizar seu cadastro, ou fazê-lo pela primeira vez, deve preencher corretamente os dados, que serão validados pela Transurc e pelas escolas ou universidades. Depois disso ele deverá pagar a taxa de serviço e, após a baixa bancária, o cartão será liberado para recarga.

 

Novos cadastros
Para quem vai fazer um novo cadastro é preciso entrar no site da Transurc e seguir as instruções para o primeiro acesso. Vale lembrar que é preciso ter o CPF do aluno para iniciar o processo on-line. Ao preencher a primeira etapa no site, o aluno precisa confirmar o cadastro (confirmação feita quando o aluno recebe um e-mail com a senha de acesso) e dar continuidade ao preenchimento.

Os documentos solicitados precisam ser anexados no site. Para ensinos Fundamental, Médio e Superior: foto do aluno, comprovante de endereço e documento oficial com foto. Para o ensino técnico, é preciso ainda ter o contrato e declaração do curso. Em casos de dúvida para o preenchimento, deve-se ligar no Disque-Transurc: 0800 014 0204. A ligação é gratuita.

 

Quem tem direito

O Bilhete Único Escolar (cartão azul) pode ser utilizado pelos estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e de cursos técnicos da rede oficial e particular, e propicia um desconto de 60% na tarifa de ônibus. É oferecido para os alunos que residem na cidade, a mais de 1.000 metros do estabelecimento de ensino.
Os estudantes universitários que frequentam aulas em regime presencial integral também precisam se cadastrar pelo site para ter direito ao Bilhete Único Universitário (cartão cinza), que concede um desconto de 50% na tarifa. O interessado deve morar em Campinas, estar regularmente matriculado em Instituição de Ensino Superior (IES) do município e residir a mais de 1 km da universidade. Todos os estudantes que querem usar o benefício precisam ter o cadastro atualizado para 2020 no site da Transurc.

 

Programa foi criado em 2004 e atendeu mais de 136 mil alunos de escolas públicas de Campinas

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), organização responsável pela gestão da bilhetagem eletrônica na cidade, decidiu encerrar o Programa Escolas nas Garagens devido à necessidade de redução de custos. O programa atendeu mais de 136 mil crianças em seus 16 anos de existência.

Criado em 2004, o Escolas nas Garagens beneficiou, só no ano passado, 5.400 crianças de 66 escolas estaduais e municipais de Campinas. O programa consistia em um passeio de ônibus com crianças do 5º ano do Ensino Fundamental, de escolas públicas, no qual elas aprendiam noções de cidadania, com ênfase para a preservação ambiental e do bem público, além de informações sobre a história de Campinas.

Com embarque feito na própria escola, os alunos faziam uma parada no Centro, no Largo do Carmo, que é o marco zero da cidade, onde era ministrada uma divertida aula de história. Nesse local, eles também conheciam a trajetória e a contribuição do músico Carlos Gomes para a cultura brasileira e de outros personagens que fizeram parte da construção do município.

Depois, o grupo seguia para uma garagem de ônibus e lá conheciam a rotina do sistema de transporte e o processo de manutenção dos veículos. Tomavam um lanche, assistiam a uma peça de teatro e participavam de um concurso de pintura. No final, as crianças ainda recebiam um kit escolar com caneta, régua, adesivos e cadernos.

O programa contava com o apoio da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) e da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), que oferecia para o ganhador do concurso de pintura, um passeio gratuito na maria-fumaça até Jaguariúna, junto com sua família.

 

No dia 23 de dezembro, uma equipe multifuncional da VB3 colocou coletes especiais e saiu às ruas para cumprimentar os motoristas de ônibus da empresa pelas Festas de fim de ano, e levar bombons, um cartão motivacional para a segurança no trânsito, além de dizer frases de apoio aos motoristas de ônibus, pedindo que eles redobrassem os cuidados no trânsito durante os feriados e férias, para evitar acidentes. Afinal, justamente nestes períodos é que acontecem mais acidentes, em geral por conta do excesso de pessoas pelas ruas, com muita gente apressada ou alcoolizada no trânsito. E, por conta disso, os motoristas de ônibus ficam mais expostos a acidentes, e precisam ter mais atenção para evitá-los.

A equipe da VB3, que contou com funcionários da Administração, Treinamento, Segurança do Trabalho, Jurídico, Manutenção, Operação e Recrutamento e Seleção, promoveu a ação nos principais terminais da cidade – Barão Geraldo, Central

e Metropolitano, além de pontos com grande concentração de linhas, como a Cidade Judiciária

e a Avenida Campos Sales. A intenção foi demonstrar aos motoristas, que a segurança no trânsito é um problema de todos, e que eles realmente se importam com a vida de toda a equipe. O mesmo grupo vai repetir a ação na véspera do Carnaval.

A Onicamp realizou, no fim do ano passado, um completo treinamento sobre direção segura, voltado para 100 motoristas da empresa. Os participantes assistiram palestras com membros do Departamento Jurídico e da Gerência de Operações, que trouxeram informações importantes para o dia a dia dos profissionais.

Os advogados Amanda e Daniel, do setor Jurídico da Onicamp, enfocaram os acidentes de trânsito e os transtornos que eles causam, seja para terceiros ou vitimas, e também para os motoristas e para empresa.

Durante o treinamento, os motoristas puderam tirar todas as suas dúvidas relacionadas às questões jurídicas dos acidentes de pequeno, médio e grande porte, junto aos dois advogados, que ressaltaram a necessidade dos motoristas dirigirem sempre com responsabilidade e respeito às leis de transito.

Já a Gerência de Operações da Onicamp aproveitou para enfocar os acidentes com culpa e sem culpa que aconteceram nos últimos três anos (2017, 2018 e 2019), no trânsito de Campinas. Foi apresentado um gráfico com todas as informações dos acidentes, como as linhas de ônibus e locais com maior incidência de acidentes na cidade, para que os motoristas fiquem mais atentos quando estiverem dirigindo por estes pontos.

Os participantes assistiram vários vídeos provenientes das câmeras internas da frota da empresa, que mostraram acidentes que poderiam claramente ter sido evitados. Entre eles, acidentes com e sem culpa, atropelamento sem culpa, queda acidental com culpa e queda acidental sem culpa. Além de um atropelamento evitado pela rapidez de um motorista.

“A palestra ainda enfocou a importância do trabalho dos inspetores no interior dos ônibus, justamente para detectar possíveis falhas operacionais dos motoristas e orientá-los com as principais dicas para uma direção segura. Todas as dúvidas dos participantes foram respondidas”, explica Antônio Jambeiro Peralva, gerente de Operações da Onicamp.

Principais dicas para dirigir com segurança

  • Não trafegar com excesso de velocidade;
  • Não trafegar muito próximo ao veículo da frente;
  • Não trafegar pela faixa da esquerda;
  • Não trocar de marcha de forma ofensiva para não danificar prematuramente pecas e componentes dos carros;
  • Não acelerar demasiadamente nas trocas de marcha para não exceder no consumo de combustível e também evitar acidentes;
  • Não trafegar com as portas abertas;
  • Não sair do ponto com as portas abertas;
  • Não abrir as portas antes de parar totalmente o ônibus;
  • Não frear bruscamente para evitar quedas acidentais;
  • Não trafegar conversando com passageiros, pois isso pode tirar sua atenção e provocar acidentes de pequena, media e grandes proporções.

 

Para alertar os funcionários sobre a necessidade de prevenir o coronavírus, a Transurc colocou cartazes com dicas para a prevenção nos locais de atendimento ao público.

O novo tipo de coronavírus que está assustando a comunidade internacional foi Descoberto recentemente.  Ele foi detectado primeiramente na cidade chinesa de Wuhan. A primeira morte ocorrida em decorrência desse novo vírus aconteceu no dia 11 de janeiro.

Inicialmente, acreditou-se que a doença era transmitida apenas de animais para humanos. Entretanto, após o aumento do número de casos, descobriu-se que a transmissão poderia ocorrer também de uma pessoa para outra. Até o dia 1º de fevereiro o Brasil tinha 16 casos suspeitos da doença, mas nenhum confirmado. No dia 2, haviam 14.557 pessoas infectadas em todo o mundo – só na China eram 14.411. O número de mortes, segundo a Organização Mundial de Saúde, era de 304, com o primeiro óbito fora da China, registrado nas Filipinas.

 

Chegada de 125 ônibus zero-quilômetro da marca VW é novidade na empresa e, por isso, todos os motoristas passam pelo treinamento, juntamente com funcionários de outros setores

Com a chegada dos 125 ônibus zero-quilômetro a VB3 investiu em um megatreinamento da equipe, para operar os novos veículos, que são da marca Volkswagen (VW) – uma novidade na frota da concessionária.

O treinamento dos motoristas é realizado em um dia de trabalho, com a manhã reservada para a parte teórica e o período da tarde para a prática, quando os participantes saem com o ônibus, sob a supervisão de um instrutor, o qual recebeu treinamento da VW.

Segundo Valdete Barbosa, responsável pela área de Treinamento e Qualidade da VB, a operação dos ônibus novos exige que toda a equipe conheça as tecnologias que fazem parte dos veículos VW. Por isso, todos os motoristas vão passar pelo treinamento, assim como outros funcionários da empresa, de setores que também precisam conhecer os ônibus, como os líderes da manutenção, fiscais e pessoal de Tráfego.

“A VW utiliza uma tecnologia diferente nos ônibus, o que exige uma orientação técnica, tanto para a melhor dirigibilidade dos veículos, como para que eles tenham o melhor desempenho”, explica Valdete.

Para complementar, todos os motoristas receberam também um manual elaborado pelo Departamento de Treinamento da VB3, com todas as informações descritas para a operação dos novos ônibus.

“O treinamento é importante por causa das mudanças na operação desses novos ônibus, principalmente por causa do ar-condicionado, que mexe com a rotação do motor”, explica o motorista Rogério dos Santos, que avalia que os ônibus novos são melhores para dirigir: “Muito mais confortáveis e macios!”

Além disso, os funcionários de todos os outros setores da empresa, Administração, Manutenção, Departamento Jurídico, Tráfego, além dos manobristas e abastecedores também participaram de palestras sobre as novidades da nova frota, para que todos possam dar sua parcela de contribuição no sucesso da operação.

A empresa entende que para uma prestação de serviços com qualidade, não basta investir apenas em equipamentos, mas também fazer investimentos constantes naquele que é o maior bem das organizações, o capital humano, e esse é o objetivo desse megatreinamento.

Frota renovada

A concessionária VB, que opera a Área 3 – linhas verdes de Campinas, fez um investimento de R$ 52 milhões para adquirir 125 ônibus zero-quilômetro da VW. Todos chegam equipados com tecnologia de ponta, entre as quais a acessibilidade, biometria facial, GPS, câmeras, QR Code, telemetria, wi-fi, tomadas USB para carregamento de celulares, suspensão pneumática e ar-condicionado. Os novos veículos vão atender 16 linhas da cidade.

As linhas verdes de Campinas operam hoje com 86 ônibus dos 125 zero-quilômetro adquiridos pela concessionária VB. O restante deve ser liberado em breve pela encarroçadora. Segundo a empresa, 16 linhas foram beneficiadas com os novos veículos, que oferecem ar-condicionado, tomadas USB, telemetria e wi-fi, e propiciam mais conforto aos Clientes.

 

A Transurc informa que a recarga do Passe Escolar e Universitário para uso neste ano letivo estará liberada a partir da próxima segunda-feira. Até hoje (16), 8 mil estudantes fizeram seu cadastro no site da Transurc (www.transurc.com.br). Destes, 2.576 estão aptos a fazer a recarga, pois tiveram seu pedido aprovado e fizeram o pagamento da taxa do benefício, que é de R$ 9,90.

A previsão da Transurc é de que 36 mil estudantes, entre universitários, alunos do Ensino Fundamental, Médio e de cursos profissionalizantes, utilizem o benefício em 2020. A associação orienta os estudantes a não deixar para se cadastrar na última hora, pois existe um prazo mínimo entre o preenchimento do cadastro e a liberação do cartão para uso. Em caso de dúvidas, os usuários podem ligar no Disque-Transurc (telefones 0800 014 0204 ou 4003-6578).

Recargas de créditos nos cartões podem ser feitas a partir da próxima segunda-feira, dia 20

A Associação das Empresas de Transporte Urbano de Campinas (Transurc) recebeu, até o dia 10 de janeiro, 5.131 solicitações para o Passe Escolar e Universitário. Desse total, 994 cadastros estão finalizados e se encontram liberados para a compra de créditos, que pode ser feita a partir da próxima segunda-feira, 20 de janeiro.

“A maior parte dos indeferimentos ocorreu porque as pessoas que preencheram o cadastro anexaram comprovantes de endereços inválidos, fotografias fora do padrão ou documentação ilegível”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

Para evitar esse tipo de erro, a Transurc disponibiliza tutorial com texto, imagens e um vídeo com o passo a passo para facilitar o preenchimento. Mesmo assim, boa parte não faz a leitura do material disponível.

A previsão da Transurc é de que 36 mil estudantes, entre universitários, alunos do Ensino Fundamental, Médio e de cursos profissionalizantes, utilizem o benefício neste ano letivo. A associação orienta os estudantes a não deixar para se cadastrar na última hora, pois existe um prazo mínimo entre o preenchimento do cadastro e a liberação do cartão para uso.

Antecipação de cadastros

Para tornar mais ágil o processo, a Transurc antecipou os cadastros do Bilhete Único Escolar no fim do ano passado. Ela fez o processo com as 300 maiores escolas da rede pública e privada de Campinas, com o intuito de atender os estudantes que usaram o benefício em 2019, e que continuarão seus estudos em 2020. Nesses casos, os alunos têm apenas que validar as informações que constam no sistema, emitir o boleto bancário e pagar a taxa de inscrição de R$ 9,90.

Quem pode utilizar

O Bilhete Único Escolar pode ser utilizado pelos estudantes do Ensino Fundamental, Médio e Cursos Técnicos da rede oficial e particular, e propicia um desconto de 60% na tarifa de ônibus.  É oferecido para os alunos que residem a mais de 1.000 metros do estabelecimento de ensino.

Os estudantes universitários que frequentam aulas em regime presencial integral também precisam se cadastrar pelo site para ter direito ao Bilhete Único Universitário, que concede um desconto de 50% na tarifa. O interessado também deve morar em Campinas, estar regularmente matriculado em instituição de Ensino Superior do município e residir a mais de 1 km da universidade. Mesmo os estudantes que usufruíram o benefício em 2018 devem se recadastrar pelo site.

Como fazer

Todos os interessados no benefício precisam entrar no site www.transurc.com.br e fazer a solicitação online. É preciso preencher os dados solicitados, enviar o número do CPF, uma foto e um comprovante de residência válido (água, luz ou telefone fixo, referente aos últimos seis meses). Tudo em formato digital.

Após a aprovação do cadastro é preciso pagar a taxa equivalente ao valor de duas tarifas vigentes para que o benefício seja liberado. E, após o dia 20 o estudante pode fazer a recarga.

A Transurc espera receber 25 mil solicitações de estudantes de Campinas para obter o Passe Escolar e 11 mil para o Passe Universitário. Em caso de dúvidas sobre este benefício, os usuários podem ligar no Disque-Transurc (telefones 0800 014 0204 ou 4003-6578).