A Itajaí Transportes Coletivos iniciou testes com um ônibus da marca Volvo que é equipado com motor menos poluente. O veículo começou a circular no dia 24 de abril e, desde então, tem avaliados os níveis de poluentes despejados na atmosfera e de desgastes no motor e em outros componentes.

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) publicou no ano de 2002 a Resolução 315, que dispõe sobre as etapas do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), a serem cumpridas em caráter nacional. Essa legislação é similar à europeia Euro 5. Para serem atendidos, os novos limites de emissões exigem modificações nos motores, novos sistemas de pós-tratamento dos gases de escapamento e diesel com reduzido teor de enxofre.

Ainda conforme a resolução, todos os motores de veículos a diesel fabricados no Brasil contarão com tecnologias como EGR (Sistema de Recirculação de Gases), DPF (Filtro de Particulados de Diesel) ou SCR (Redução Catalítica Seletiva) para o controle de emissões.

Vale lembrar que toda a frota das empresas concessionárias do transporte coletivo urbano de Campinas já utiliza o diesel S-50 com incremento de 5% de biodiesel, ação que já reduz consideravelmente a emissão de poluentes.

A tecnologia presente no tanque de combustível dos ônibus campineiros também é utilizada nas frotas de ônibus urbanos de seis capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife, Belém e Curitiba.